Recent Entries

Featured Entries

Um Coração Aprisionado.


O amor é a imensidão da vida.

Aprisioná-lo em verso uma ilusão.

Não há métrica nem rima,

Que possa conter o meu coração.

Não há palavra que exprima,

A real vivência dessa emoção.

Segue apenas uma página lida,

Do vasto tomo da recordação.

O amor não envelhece com a despedida,

Rejuvenesce com a recordação.

Um beijo não se torna uma ferida,

Quando do pranto se aprende a lição.

Que toda amargura sofrida,

No desamor teve sua razão.

Uma grande mulher é uma grande amiga,

Seu maior predicado a compaixão.

O homem uma alma perdida,

Quando se olvida dessa lição.

Pois o tempo com o corpo lida,

E desfigurá-lo é sua intenção.

Já a alma se enobrece e purifica,

Quando não se entrega à solidão.

O adeus nunca é uma partida,

Pois a distância é uma ilusão.

A presença é sempre sentida,

Da fidelidade brota a compreensão.

Uma alma em dois corpos habita,

Quando entre o casal há a união.

Eis então algumas lições da vida,

Aqui dispostas com uma intenção.

A razão do homem pouco explica,

Quando à tribuna vai seu coração.

Amordaçá-lo foi uma vã tentativa,

De silenciar sua magnânima pulsação.

Cuja repetição uma eternidade indica,

A sabedoria divina sua compreensão.

O amor é a imensidão da vida.

Aprisioná-lo em verso uma ilusão.

Não há métrica nem rima,

Que possa conter o meu...


©2017 by Andre Lamartin